Bairro São José ganha restaurante popular Prato Cheio, nesta quarta-feira (22/06)

O governador Wilson Lima inaugurou a 29ª unidade do Prato Cheio, nesta quarta-feira (22/06), para as famílias do bairro São José, na zona leste de Manaus. O programa oferece, todos os dias, refeições para pessoas em situação de pobreza e extrema pobreza. Com mais essa inauguração na capital, a iniciativa já está presente em 12 bairros manauaras, garantindo alimentação para quase 5 mil pessoas diariamente.

A desempregada Maria José Gomes Lopes, 61, fez a refeição no restaurante popular, hoje (22/06). Moradora do São José há mais de duas décadas, ela considera a abertura do restaurante um ganho para as famílias que enfrentam momentos de dificuldade. Maria divide a casa com três filhos, e apenas um deles está empregado.

“Isso é muito importante, pois tem pessoas que, no dia de hoje, não têm um grão de arroz para colocar na mesa e para alimentar os filhos. Estou desempregada e não recebo aposentadoria, então é muito bom ter um local com comida servida a R$ 1, não existe coisa melhor. Eu considero isso um trabalho muito importante, um trabalho feito com excelência, que também ajuda outros bairros”, disse.

Quem também almoçou no lugar foi a família da dona de casa Raylen Silva de Castro, 25. Mãe de seis filhos, ela está desempregada e acompanhou com ansiedade o desenrolar da obra do restaurante, que fica a poucos metros da casa dela, por entender que ele vai ser um apoio importante nesse momento.

“É muito importante, pois muitas vezes não temos nada para comer, passamos por algumas dificuldades, e esse Prato Cheio veio na hora certa. Eu tenho seis filhos, estou desempregada e está sendo uma grande ajuda para a minha família”, salientou.

Com investimentos de R$ 20 milhões, o governador Wilson Lima está fazendo a expansão da rede de restaurantes populares dentro da estratégia de combate à fome. De janeiro até abril, foram fornecidas 90,4 mil refeições e 10,9 mil litros de sopa em todas as unidades do Prato Cheio do estado.

“Quando nós assumimos o governo havia apenas sete restaurantes populares. Nós estamos ampliando essa oferta de restaurantes e revitalizando aqueles que apresentavam uma estrutura muito ruim. Com a pandemia aumentou muito a quantidade de pessoas que passam fome e aqui no estado estamos trabalhando para que ninguém passe fome. Nesse momento nada é mais importante do que colocar comida na mesa daquelas pessoas que mais precisam”, destacou o governador.

No São José, a unidade do Prato Cheio está instalada na avenida Alameda Alphaville. Na modalidade restaurante popular, o local serve 400 refeições por dia, de segunda-feira a sexta-feira, pelo valor simbólico de R$ 1.

Administrado pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) e Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Aadesam), o programa atende pessoas que se encontram em situação de extrema pobreza, pobreza e baixa renda, além de desempregados, pessoas em situação de rua e pessoas com deficiência.

O Prato Cheio é dividido em dois serviços distintos: nos restaurantes populares, o almoço é vendido pelo valor simbólico de R$ 1, de segunda a sexta-feira, das 11h às 13h. Nas cozinhas populares, a sopa é gratuita e cada pessoa atendida tem direito a 1 litro do alimento, de sabores variados, de segunda a sábado, também das 11h às 13h.

Onde ficam as unidades do Prato Cheio?

Manaus

Bairros: Jorge Teixeira, Novo Israel, Centro, Alvorada, Parque São Pedro, Rio Piorini, Alfredo Nascimento, Bairro da União, Compensa, Parque Mauá, Riacho Doce e São José

Interior

Manacapuru, Autazes, Itacoatiara, Tefé, Barreirinha, Parintins, Humaitá, Presidente Figueiredo, Manicoré, Rio Preto da Eva, Tabatinga, Maués, Iranduba, Borba, Careiro Castanho, Lábrea e São Gabriel da Cachoeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.