Campanha de Doação de Sangue: em 2021, a cada mil brasileiros, apenas 14 foram doadores, o que equivale a 1,4% da população

O Ministério da Saúde lançou a nova Campanha Nacional de Doação de Sangue, com o lema “Você doa e a vida agradece. O João doa e a Fabi agradece”. O evento marcou o Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado nesta terça-feira (14). A ação visa fortalecer a doação em todo o país e sensibilizar a população quanto à importância do ato.

Segundo a secretária de Atenção Especializada à Saúde, Maíra Botelho, o Ministério da Saúde precisou lançar mão de um Plano Nacional de Contingência do Sangue para conseguir manter os estoques de sangue e hemoderivados abastecidos durante a pandemia de Covid-19. A ação envolveu, principalmente, o remanejamento de bolsas de sangue entre unidades da federação. 

Em 2021, a cada mil brasileiros, apenas 14 foram doadores, o que equivale a 1,4% da população. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a recomendação é de que este número esteja entre 1% e 3% da população para comportar a demanda em todas as regiões. Entre 2020 e 2021, o Ministério da Saúde registrou um aumento de 2,6% de doadores no SUS e a ideia da campanha é que este número continue crescendo. Este ano, até meados de maio, 732 mil bolsas de sangue foram coletadas no Sistema Único de Saúde.

Em 2022, o ministério investiu R$ 1,8 bilhão nos serviços de hematologia e hemoterapia para a reestruturação da rede, modernização das unidades e qualificação dos profissionais. Segundo o ministro substituto da Saúde, Arnaldo de Medeiros, a Campanha de Doação de Sangue é uma das mais importantes e comoventes de toda uma série de campanhas anuais.

“Creio que passamos dois anos extremamente difíceis por conta da pandemia, mas, não faltou sangue. Não faltou sangue. Isso mostra uma vigilância e uma atenção muito especial, porque só quem precisa efetivamente sabe qual a relevância de não faltar sangue ou hemoderivados para garantir a vida”, pontuou.

Natália Gardine, servidora do Ministério da Saúde, foi uma das pessoas que sentiram a importância da doação de sangue. Ela fez uma cirurgia recentemente, sofreu uma hemorragia severa e precisou de transfusão para sobreviver. 

“O sangue é diferente, ele é único, ele é insubstituível, ele entrava quentinho dentro de mim, eu sentia a vida, de novo, entrando dentro de mim. E foi por causa desse sangue que eu recebi que eu estou aqui hoje. Então, o meu agradecimento muito especial é para as pessoas que doam sangue, sem saber para quem. Hoje é o Dia Mundial do Doador de Sangue, mas todo dia que eu acordo, que eu olho para os meus filhos, eu agradeço a minha vida e agradeço a cada pessoa que doa sangue”, relata.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.