Wilson Lima entrega cozinha popular do Prato Cheio para a população de Careiro Castanho

O governador do Amazonas, Wilson Lima, inaugurou, nesta sexta-feira (10/06), uma nova unidade do Prato Cheio, desta vez no município de Careiro (a 88 quilômetros de Manaus). Na modalidade cozinha popular, o local vai servir 400 litros de sopa por dia, de segunda-feira a sábado, gratuitamente, para a população em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional.

“Esse é um programa importante porque atende aquelas pessoas em condição de vulnerabilidade social, aquelas pessoas que têm dificuldades na aquisição de alimentos. Nesse momento nada é mais importante do que colocar comida no prato daquelas pessoas que tanto precisam”, disse o governador.

No total, está é a 24ª unidade do programa social em operação no estado. Além de 11 unidades em Manaus, foram inaugurados 13 restaurantes populares em municípios do interior do estado. A unidade do Careiro é a 13ª no interior.

“Tem muita gente passando fome e necessidade aqui nesse bairro. Eu fico muito feliz e grata pela ajuda. Vai trazer mais dignidade para as pessoas que ficam na rua e não têm o que comer, eu só quero agradecer o nosso governador”, disse Ana Barreto, de 56 anos, uma das pessoas atendidas hoje no restaurante.

O programa é administrado pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) e Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Aadesam).

O Prato Cheio é dividido em dois serviços distintos: nos restaurantes populares, o almoço é vendido pelo valor simbólico de R$ 1, de segunda a sexta-feira, das 11h às 13h. Nas cozinhas populares, a sopa é gratuita e cada pessoa atendida tem direito a 1 litro do alimento, de sabores variados, de segunda a sábado, também das 11h às 13h.

Unidades

Receberam restaurantes populares os municípios de Manacapuru, Autazes, Itacoatiara, Tefé, Barreirinha, Parintins e Humaitá. Rio Preto da Eva, Tabatinga, Maués, Iranduba, Borba e, agora, Careiro, ganharam uma cozinha popular, cada.

O público prioritário atendido diariamente pelo equipamento público de segurança alimentar são pessoas que se encontram em situação de extrema pobreza, pobreza e baixa renda, além de desempregados, pessoas em situação de rua e pessoas com deficiência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.