Prefeitura terá 99 pontos de vacina durante o ‘Dia D’ de multivacinação no sábado, 11/6

Prefeitura de Manaus irá realizar o “Dia D” de multivacinação no próximo sábado, 11/6, para ampliar a cobertura vacinal da população. A intensificação será promovida pelo Governo do Amazonas em todos os municípios do Estado, e, em Manaus, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) irá disponibilizar 99 pontos de vacina, distribuídos em todas as zonas geográficas da cidade.

O secretário municipal de Saúde, Djalma Coelho, informou que aproximadamente 529 servidores da Semsa irão trabalhar no “Dia D”, para atender a população das 8h às 16h. O objetivo da mobilização social é aumentar o número de pessoas vacinadas na capital contra Covid-19, influenza, sarampo e demais vacinas do calendário básico infantil.

“A ação será fundamental para alertar, sensibilizar e envolver a comunidade para aderir às ações de vacinação, o que pode minimizar o risco de surtos e epidemias de doenças imunopreveníveis. Nós sempre escolhemos o sábado para realizar o ‘Dia D’ para facilitar o acesso dos que trabalham durante a semana e não têm disponibilidade de tempo”, disse.

Djalma ressaltou que a meta de cobertura para a maioria das vacinas não vem sendo atingida desde 2017, principalmente nos dois primeiros anos de vida da criança. O esquema vacinal dessa faixa etária, de acordo com ele, está dentro dos índices avaliados pelo Previne Brasil, programa do Ministério da Saúde que avalia a qualidade da Atenção Primária e é parâmetro para o financiamento das ações de saúde no município.

“Manaus conquistou o primeiro lugar do ranking do Previne Brasil, e se manteve na liderança na última avaliação, anunciada pelo prefeito David Almeida na sexta-feira, 3/6. A saúde básica está avançando cada vez mais na cidade, ampliando a oferta de exames, consultas, vacinas, entre outros serviços, aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). A população precisa estar envolvida para continuarmos como a melhor saúde básica do país”, afirmou.

Locais de vacinação

A subsecretária de Gestão da Saúde da Semsa, Aldeniza Araújo de Souza, informou que, durante a campanha de multivacinação, serão ofertados 24 pontos fixos e 75 itinerantes, distribuídos em todos os Distritos de Saúde da cidade (Norte, Sul, Leste e Oeste). Em caso de baixa demanda, as equipes serão direcionadas para outros locais com o objetivo de captar mais pessoas.

Os endereços dos pontos de vacinação do “Dia D” serão divulgados nos próximos dias. Aldeniza orientou que, para se vacinar, os usuários devem apresentar os seguintes documentos: documento de identificação com foto, CPF ou cartão Sistema Único de Saúde (SUS) e cartão de vacina.

“Desde o início desta gestão, a secretaria vem intensificando a busca ativa de faltosos, além de realizar ações de vacinação em locais de vazios assistenciais, porém, mesmo assim, observamos uma baixa resposta da população. Por isso, é de suma importância que as pessoas aproveitem o Dia D para se vacinar, já que terão inúmeros pontos perto de suas casas”, pontuou a subsecretária.

A Semsa dispõe, no momento, de 169 salas de vacinas que ofertam diariamente todas as vacinas preconizadas do Calendário Nacional de Vacinação para crianças, adolescentes, adultos, gestantes, entre outros grupos incluídos. A lista com endereços, horários e públicos alcançados pode ser acessada no site da secretaria (semsa.manaus.am.gov.br) ou diretamente no link: bit.ly/salasdevacinamanaus.

Públicos

Em Manaus, a vacina contra a Covid-19 é ofertada para todo o público com 5 anos de idade ou mais, respeitando o intervalo necessário entre as doses. Atualmente, são disponibilizadas a primeira, segunda, terceira e quarta dose dos imunizantes.

A vacina contra a influenza (gripe) está alcançando 17 grupos prioritários: idosos de 60 anos ou mais, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, professores, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, pessoas com deficiência permanente; indígenas aldeados; forças de segurança e salvamento; Forças Armadas; caminhoneiros; trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso (motorista e cobrador); trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

A vacinação contra o sarampo é direcionada para crianças de seis meses a menores de 5 anos e trabalhadores da saúde. Todas as crianças com doses em atraso do Calendário Básico de Vacinação também serão atendidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.