Eneva faz doações em Silves e Itapiranga para combate ao Covid-19

A Eneva realizou a primeira etapa de doações este ano para o combate ao Covid-19, nos municípios de Silves e Itapiranga, no Amazonas. Esta semana, a empresa entregou aos sistemas públicos de saúde das duas cidades que atendem as comunidades locais, inclusive ribeirinhas, 10 concentradores portáteis de oxigênio. Cada concentrador substitui o cilindro de oxigênio, que está em falta no mercado do Norte do país.

Os concentradores de oxigênio são equipamentos que armazenam e filtram as moléculas de oxigênio do ar, que é retirado do ambiente, purificado e concentrado. O oxigênio é enviado ao paciente por meio de cânulas ou máscaras.

A companhia também entregou 15 mil equipamentos de proteção individual, dentre máscaras e jalecos, destinados a trabalhadores e pacientes dos municípios.

Desde o início da pandemia, a Eneva tem apoiado autoridades locais, profissionais de saúde e moradores com um conjunto de ações para ajudar no atual momento.  Mais de 2.000 cestas de alimentos foram entregues, além de 2.500 kits de higiene, medicamentos, EPIs, kits de limpeza para os hospitais e testes rápidos. A empresa também realizou um curso para profissionais de saúde das duas cidades, ministrado pela Universidade Johns Hopkins (Inglaterra), referência em procedimentos de combate à Covid -19.

Ainda com foco no apoio local, 17 costureiras e artesãs receberam o suporte do projeto Costurando para o Bem, para complementar a renda. As profissionais foram remuneradas mensalmente para produzirem as máscaras e jalecos doados aos colaborares da empresa, comunidades e profissionais de saúde e educação das localidades. Os tecidos e aviamentos foram fornecidos pela companhia.


Ainda no ano passado, a Eneva também entregou medicamentos para os hospitais de Silves e Itapiranga. Cada um recebeu cerca de 2 mil comprimidos, como antibióticos, analgésicos e outros que foram usados para o tratamento dos paciente.

 Sobre a Eneva

Empresa brasileira integrada de energia, que une a atividade de exploração e produção de gás natural em terra à geração de energia. As operações da Eneva estão concentradas no Norte e Nordeste do país e contribuem para o aumento da segurança energética das regiões e para a modicidade tarifária. A companhia é responsável por 46% da capacidade instalada de geração térmica do subsistema Norte e 11% da capacidade instalada de geração a gás do país.A Eneva opera o campo de Azulão, em Silves, que será o primeiro a produzir gás natural na Bacia do Amazonas a partir de 2021. O campo foi descoberto em 1999, mas somente depois da aquisição pela empresa, em 2018, passou a receber investimentos que viabilizaram a sua operação, contribuindo com o desenvolvimento do interior do Estado a partir da geração de empregos, qualificação de profissionais locais, aumento da renda e recolhimento de impostos e royalties para os municípios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.