Ex-atriz da Globo fala sobre Direito no seu canal no Youtube

A atriz e Jornalista Danieli Haloten está movimentando seu canal no Youtube com o programa “Falando Sobre Direito”. Ela está no sexto período do curso de Direito e teve a ideia de abordar o assunto para pessoas leigas.

Danieli tornou-se conhecida do grande público interpretando Anita em “Caras & Bocas” da Globo, sendo a primeira atriz cega do mundo a atuar em uma novela.

Antes da novela, Danieli já havia trabalhado como apresentadora de TV, em sua cidade natal, Curitiba, e participou do “Profissão Repórter” com Caco Barcellos.

Danieli sempre quis voltar a ter um programa de tv, mas tinha dúvidas sobre qual tema iria falar. Ao estudar para concursos públicos, acreditava que todos deveriam ter conhecimento básico de Direito. Após ingressar na faculdade, resolveu falar a respeito de uma forma simples, a fim de atingir o maior público possível.

“A ideia era falar sobre direitos em geral. Comecei até falando sobre Código de Defesa do Consumidor, mas notei que, ao falar sobre direito das pessoas com deficiência, as visualizações aumentaram, demonstrando que há uma carência de programas que falem sobre o assunto.” explica a jornalista, que está fazendo uma série sobre a Lei Brasileira de Inclusão, também conhecida como Estatuto da Pessoa com deficiência.

Danieli esclarece que faz os vídeos exercendo a função de jornalista, não de jurista, pois ainda está se formando na área.

“Atuo como uma jornalista especialista em Direito. Estudo, minuciosamente, cada assunto, leio livros, artigos e, se preciso, entrevisto profissionais da área para trazer um conteúdo preciso aos expectadores. E, quando sinto necessidade e encontro um profissional bacana, faço live no meu Instagram”.

 É a própria jornalista quem produz e finaliza os vídeos. Ela só pede ajuda para alguém que enxerga para posicionar a câmera para ela gravar. “Estou me sentindo, pessoal e profissionalmente, realizada. Porque estou utilizando o veículo da “televisão”, onde amo trabalhar, falando sobre um tema pelo qual sempre me interessei: o Direito, o qual julgo ser direito fundamental das pessoas.”

E não poderia ser um tema mais adequado para a jovem, que, desde criança, lutava pelos seus direitos, quebrando preconceitos. Foi muito difícil seus pais encontrarem escolas que a aceitassem quando criança. Com apenas 15 anos de idade, teve que entrar na justiça pelo direito de estudar em uma escola que não queria aceitá-la por causa de sua deficiência visual. Além de outras lutas, Danieli foi uma das militantes do direito de utilizar cão guia em lugares públicos, participando da elaboração da lei federal do cão guia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.