Advogada escolhida para representar o Brasil em organização mundial de PcDs fez pós-graduação EaD

Faculdade escolhida pela profissional ressalta a importância da acessibilidade nas instituições de ensino superior

Desde 2016, a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) afirma que a educação é um direito da pessoa com deficiência (PcD) e que o sistema educacional deve ser inclusivo em todos os níveis. Isso significa que as instituições de ensino devem ser acessíveis de todas as formas, tanto nos ambientes físicos, quanto nas aulas, materiais e didática. Porém, essa não é uma realidade tão presente na prática. Segundo dados divulgados ano passado pelo Censo Superior da Educação, PcDs representam apenas 0,52% do total de matriculados em cursos de graduação do Ensino Superior, ainda que 6,2% da população brasileira tenha algum tipo de deficiência.

Esse mês, uma advogada da OAB do Paraná, foi anunciada para representar o Brasil em uma organização mundial para PcDs. Valéria Mendes Siqueira, primeira advogada cega contratada pelo sistema OAB no Brasil, foi incentivada a integrar a Associação Mundial de Profissionais com Deficiência e em Reabilitação (WDRPA) por um professor que conheceu durante a graduação em Direito.

Recentemente, Valéria concluiu a pós-graduação na FAEL, faculdade pioneira em ensino a distância no país. A instituição de ensino superior, além de ser na modalidade a distância, possui atendimento especializado para as pessoas com deficiência, e coloca essa questão como uma de suas prioridades. 

Maristela Metz, coordenadora do CAPA (Centro de Atendimento Psicopedagógico ao Aluno) da faculdade FAEL, conta que estar preparado para a diversidade é hoje uma responsabilidade do trabalho de um docente. Seja pela regionalidade ou pelo processo de aprendizagem.

“Precisamos parar de tratar as pessoas com deficiência como inválidas e de marginalizá-las. São milhões de seres humanos com capacidades, habilidades e inteligências ímpares, que podem fazer uma grande diferença no mundo, se assim as deixarmos. Nas minhas aulas, é possível a participação de qualquer um, sempre dando a atenção necessária para cada aluno. Esse é o papel de um bom professor e uma boa instituição de ensino: inspirar, acompanhar, passar conhecimento e, claro, ensinar. Mas um ensino personalizado e adaptável, tratando o aluno como uma pessoa independente e única”.

O atendimento da FAEL aos seus acadêmicos e colaboradores, vai além do padrão tradicional das aulas, o que inclui experiências inovadoras para a grade curricular do estudante e acompanhamento para os diferentes processos de aprendizagem. O CAPA – Centro de Atendimento Psicopedagógico ao Aluno – é o setor da FAEL responsável pelo atendimento de forma individual aos discentes. O departamento atua em promover múltiplas adaptações acadêmicas para que os alunos possam superar as dificuldades de acesso e/ou aprendizados dos cursos oferecidos pela instituição. 

Sobre a FAEL

Há mais de vinte anos no mercado, com o objetivo de democratizar o ensino superior e torná-lo mais acessível, a FAEL oferece mais de 30 cursos de graduação e 192 de pós-graduação, além de diversos cursos de extensão, de diferentes áreas do conhecimento. Atualmente, mais de 600 municípios de todo o território nacional têm pelo menos um polo a disposição dos alunos. Única representante, no Brasil, da rede americana Vanta Education, pioneira no método de Educação a Distância nos Estados Unidos e reconhecida como um dos maiores grupos de educação superior no mundo, a rede também está presente nos EUA, Europa e Austrália. No Brasil, a FAEL é parceira de programas de acesso à educação, como o EducaMais Brasil, Mais Bolsas, Quero Bolsas e o Eduque Bolsas, além de contar com um programa de bolsas próprio, o PROFAEL. A FAEL ainda tem uma parceria exclusiva no segmento com o Instituto Ayrton Senna, para desenvolvimento e transformação da educação na oferta do curso de Extensão Formação de Educação Integral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.